Ortodontia: uma palavra a reter

Ortodontia: uma palavra a reter

A Ortodontia é a especialidade mais antiga da Medicina Dentária. Em termos teóricos, poderemos dizer que se ocupa do estudo, prevenção e tratamento de más oclusões dentárias, esqueléticas ou funcionais, bem como das anomalias do crescimento dentário e dos maxilares, sem negligenciar a estética da cara e do sorriso. É um campo bem enquadrado por legislação europeia e, no nosso país, por normativos nacionais: para se ser Especialista em Ortodontia, o Médico Dentista tem que fazer uma formação pós-graduada em regime de exclusividade numa entidade de ensino superior idónea durante três anos e, mais tarde, realizar um exame no Colégio da Especialidade da Ordem dos Médicos Dentistas.

Este reforço da formação significa uma preocupação acrescida em dotar o médico de conhecimentos sólidos num campo com indiscutível importância para os cidadãos. O processo é muito parecido com as especialidades médicas: um cardiologista ou um pediatra são Médicos Especialistas, tal como os Ortodontistas são Médicos Dentistas Especialistas em Ortodontia.

A Ortodontia como especialidade tem crescido ao longo do tempo, tendo esse crescimento de ser acompanhado de um maior esclarecimento da população sobre esta especialidade. Nos últimos anos, ao conhecimento científico acrescentou-se uma rápida evolução das tecnologias que vão possibilitando uma maior previsibilidade e rapidez dos tratamentos, maior conforto para os pacientes e, principalmente, uma melhor saúde. A sorrir.